Como identificar características da deficiência auditiva e da surdez

Como identificar características da deficiência auditiva e da surdez

Postado em:
Blog - Educação Infantil
- 29/11/2018 15:25:45

A chegada de um filho é repleta de expectativas e sonhos por parte de toda a família. No entanto, nem sempre as coisas saem do jeito que a família espera e a criança nasce com algum problema de saúde ou deficiência física.
Nesta hora é preciso calma e muito amor para receber essa criança com todo o carinho e atenção que ela precisa. Algumas deficiências como a auditiva e surdez não são detectadas logo no início da vida do bebê. É preciso ficar atento aos sinais para dar desde cedo o tratamento necessário. Acompanhe este post e descubra como identificar características da deficiência auditiva e da surdez.

Deficiência Auditiva e Surdez

As características da deficiência auditiva e da surdez podem ser parcial ou total da capacidade de ouvir sons. Isso pode ocorrer por uma má-formação, lesão na orelha ou na composição do aparelho auditivo.
No entanto, é considerado surdo todo aquele que tem ausência total da audição. São considerado parcialmente surdo todos que possuem alguma capacidade de audição, ainda que deficiente. Entram nessa categoria, pessoas que usam ou não prótese auditiva.
Já as pessoas mudas são aquelas que não utilizam o seu aparelho fonador para fala ou qualquer outra manifestação vocal. É sempre bom lembrar que uma pessoa surda não é necessariamente uma pessoa muda. Segundo especialistas são minoria os surdos que também são mudos.

Deficiência auditiva na infância

A deficiência auditiva da criança pode ser considerada parcial ou total. Na surdez parcial, a criança possui uma perda auditiva de até 40 dBs, sendo incapaz de perceber todos os fonemas de uma palavra. Um som fraco ou distante não é ouvido pela criança parcialmente surda.
Essas crianças também são consideradas desatentas, porém, essa deficiência não impede a oralidade da criança. No entanto, ela poderá ter problemas na escrita e leitura.

Busque o diagnóstico precoce

Pais e responsáveis precisam ficar atentos aos estímulos da criança ao nascer. No início da vida, fica mais difícil detectar a deficiência. A partir dos 2 ou 3 anos fica mais fácil perceber o problema, pois, a deficiência irá alterar o comportamento na criança. Ao ser chamado pelos pais, por exemplo, não demonstrará nenhuma reação. Fique atento aos sinais e situações que podem mostrar que a criança possui algum problema auditivo:

  • Ausência de reação ou sobressaltos diante de qualquer ruído no ambiente;
  • Brincadeiras e jogos realizado mediante muito barulho;
  • Após 3 meses quando o bebê não se vira ao ser chamado;
  • Quando a criança não inicia a linguagem ao completar 1 ano;
  • Quando a criança não diz papai nem mames aos 2 anos;
  • Quando a criança de 3 anos emite somente ruídos sem dizer palavras completas;
  • Aos 3 anos a criança precisa ser capaz de dizer frases com mais de  palavras.
  • Aos 4 anos ficar atento às crianças que não sabem contar o que acontece;
  • Crianças de 5 anos que falam como bebê, também podem apresentar problemas;
  • Crianças excessivamente quietas ou passivas.
  • Fique atento também às crianças que pronunciam mal as seguintes palavras: R, S, D, L, J, e T

Categorias

Fique informado!

+ Posts

Saiba quais são os tipos de ciúmes de irmão e como evitá-los
Saiba quais são os tipos de ciúmes de irmão e como evitá-los
Saiba como cuidar do umbigo do bebê recém-nascido
Saiba como cuidar do umbigo do bebê recém-nascido
6 dicas especiais  para grávidas de primeira viagem
6 dicas especiais para grávidas de primeira viagem
Criança estressada tem menor desempenho na escola. Entenda por que
Criança estressada tem menor desempenho na escola. Entenda por que
Saiba quais são os sintomas de autismo em crianças
Saiba quais são os sintomas de autismo em crianças